Banir o Waze. Mais um meio de arrecadação.

Banir o Waze. Mais um meio de arrecadação.

Mais um serviço é alvo da falta de informação dos nossos políticos. Agora é a vez do Waze. A justificativa seria o fato de ele informar sobre as blitz, mas, seria só isso mesmo?

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) da Câmara dos Deputados aprovou ontem a PL 5596, um Projeto de Lei de 2013, que visa banir qualquer serviço que informe os motoristas sobre a existência de blitz no trânsito. Até aí tudo bem, vamos exigir que o aplicativo impeça o aviso de blitz, mas o software tem outros usos que com certeza eles não conhecem.

O Waze pode analisar o congestionamento à partir de informativos de acidentes ou obras e sugerir o motorista a utilizar caminhos alternativos para que ele chegue mais rápido ao destino e aliviando um pouco mais o tráfego do local congestionado. Isso é muito útil em grandes cidades e com certeza muita gente usa com esse objetivo.

Impedir o uso do aplicativo por causa de blitz só mostra que a real intenção das blitz e radares não é diminuir acidentes e aumentar a segurança, mas sim sustentar a indústria da multa. Quem não conhece o Waze e não faz uso dele é avisado pelo WhatsApp ou Telegram.

Acho que a proposta deveria ser melhor analisada e eles deveriam conversar com quem entende do assunto para evitar medidas impopulares. Impeça o alerta de blitz, mas não impeça o uso do aplicativo.

About the Author

Casado, pai de família, autodidata e amante de tecnologia. Especialista em PHP, MySQL e PostgreSQL, certificado em RedHat e formando em Gestão de TI.

Deixar um comentário

Seu endereço de email não será publicado.